Skip to main content
  • Dom Sancho I
  • Praça Velha
  • Parque Polis
  • Cidade Neve

Notícia

60º Aniversário do Centro Cultural  da Guarda

60º Aniversário do Centro Cultural da Guarda

No pequeno auditório do TMG, decorreu a cerimónia evocativa e comemorativa do 60º aniversário do Centro Cultural da Guarda.
Importante Associação de Cultura e Arte da nossa cidade e verdadeiro porta – estandarte da Cultura Musical da nossa cidade com a recolha dos temas musicais e das danças tradicionais protagonizadas pelo rancho Folclórico da Guarda.

Mas esta é apenas uma das valências principais do Centro Cultural que tem ainda o conjunto típico Rosinha, o Orfeão, o Ballet, a Dança Moderna, o conjunto de música Rock “Sessenta e Cinco Estrelas” e ainda o Coro Sénior e Infantil, movimentando mais de 400 cidadãos entre professores, alunos/as, diretores e administrativos, a quem parabenizamos nesta importante data festiva em que se recorda o passado e o presente traduzido na apresentação de um filme, que fará perdurar o sexagésimo aniversário na memória de todos os seus colaboradores.

Na sessão comemorativa usaram da palavra o presidente da Câmara Municipal da Guarda, os presidentes da direção e da mesa da Assembleia Geral – Albino Bárbara e José Valbom.

 Destaca –se  ainda nesta sessão as intervenções da Ministra do trabalho Ana Mendes Godinho e do ator profissional José Neves que é natural da Guarda e integra o quadro de atores do Teatro  Nacional. Maria II.

O ator José Neves, recordou na sua intervenção que o Centro Cultural da Guarda, foi a porta aberta para a sua escolha profissional, pois pelos 15/16 anos começou a frequentar as atividades do Centro e ganhou a confiança, por exemplo do seu Presidente da altura, José Maria Pinto David e aí integrou com Américo Rodrigues o Grupo de Teatro Aquilo que ensaiava nas instalações do Centro Cultural.

Por seu lado e em conversa com a professora de Ballet e dança modera Teresa Pais, igualmente  mantém uma  forte ligação com cerca de 24/25 anos no Centro Cultural, pela mão e interesse de outro dos Presidentes António Saraiva de Melo.

A sessão contou ainda com 2 momentos teatralizados por dois diretores do Centro Cultural da Guarda, que recitam e dramatizaram poemas de Augusto Gil e António Lobo Antunes.

Por fim e com a presença de centena e meia de verdadeiros amigos do Centro Cultural da Guarda, cantaram-se os parabéns e brindou-se ao passado, ao presente e ao futuro desta notada associação cultural da Cidade da Guarda que representa no país e no estrangeiro a genuinidade da nossa Beira Serra Guardense.

A junta de Freguesia da Guarda marcou presença e no quadro da sua disponibilidade financeira e logística procura também prestar a colaboração possível.

E claro regozija-se pela boa longevidade com ação e intervenção do Centro Cultural da Guarda que à semelhança de outras associações culturais e desportivas da Cidade mantêm bem vivos os valores de altruísmo, da civilidade e da dádiva protagonizada por todos os dirigentes das coletividades da nossa Freguesia.

Um bem haja a todos e hoje  para o Centro Cultural da Guarda, uma palavra especial brindando ao  seu garantido Futuro.

 

20-11-2022

Comentários