Skip to main content
  • Dom Sancho I
  • Praça Velha
  • Parque Polis
  • Cidade Neve

Notícia

Saúde Mental e Família

Saúde Mental e Família

Organizada pelo CLDS 4G – Guarda Ger(a)ção, realizou-se, no passado dia 12 de maio, a sessão online intitulada “Saúde Mental e Família - Prevenir, Identificar e Agir”.

A intervenção de boas-vindas e lançamento da iniciativa estiveram a cargo de Manuel Prata que evidenciou a importância da temática, especialmente, no contexto atual.

Ana Rita Brissos, detentora de uma vasta experiência em parentalidade positiva junto das famílias, enquanto diretora técnica do CAFAP - Centro de Apoio Familiar SOS da Guarda, foi a responsável pela moderação.
Esta iniciativa contou com a intervenção de Lucília Monteiro, Vereadora da Ação Social da CMG e Presidente da CPCJ da Guarda, que destacou o trabalho realizado pela CPCJ, bem como o significado desse trabalho, que passa fundamentalmente pela proteção das famílias e das suas crianças, bem como pela promoção do seu bem-estar.
Seguidamente, Sofia Caetano, Médica Psiquiatra na ULS – Guarda, abordou os múltiplos impactos da pandemia na saúde mental, e como os desafios e contextos difíceis podem constituir uma oportunidade para trabalhar a resiliência. Destacou ainda o facto de o bem-estar não ser um estado permanente, sendo desafiado constantemente, pelo que é essencial o autocuidado da nossa saúde mental.
Por sua vez, Rita Castanheira Alves, Psicóloga Clínica Infanto-Juvenil e de Acompanhamento Parental, mencionou os principais desafios revelados pelas famílias que têm procurado o seu apoio ao longo deste último ano; mencionando as visíveis dificuldades de adaptação e de colocar em prática a resiliência, havendo uma fraca presença de recursos emocionais e relacionais que as protejam e às suas crianças.
No sentido de colmatar esta lacuna de recursos das famílias, Rita Alves recomenda uma forte aposta na prevenção e no trabalho multidisciplinar e em rede.
Por último, Alexandra Alexandre, Assistente Social na ULS – Guarda, abordou, entre outras questões associadas à temática, as consequências das doenças psiquiátricas para o contexto familiar, quais os riscos associados, e quais as respostas existentes para que se lide, adequadamente, com essas situações.


No final das intervenções, foi dado lugar a um debate que serviu para uma partilha de ideias e para uma reflexão sobre a importância do cuidado da saúde mental e o papel positivo de um ambiente familiar saudável.

 

17-05-2021

Comentários