Skip to main content
  • Dom Sancho I
  • Praça Velha
  • Parque Polis
  • Cidade Neve

Notícia

Retomámos as Caminhadas da Freguesia

Retomámos as Caminhadas da Freguesia

Cumpriu-se a hora de saída e às 7.30 da manhã todos estavam no local de partida. Foram 57 os que decidiram participar em mais uma caminhada da freguesia. Retomamos os bons hábitos interrompidos pela pandemia, desta vez com início na Sra. do Desterro. Ao longo de 8 kms percorremos as zonas verdejantes do Parque Natural da Serra da Estrela, sempre acompanhados por cursos de água que não só refrescaram o percurso e mas também nos brindaram com os sons que só a natureza nos consegue oferecer.
Durante o percurso pudemos apreciar algumas construções rochosas naturais que serviram de ponto de descanso e de fotografias obrigatórias como por exemplo os “Cornos do Diabo”, uma rocha de granito com aproximadamente 6 metros de altura, acima de todas as outras na paisagem.

O destino estabelecido foi a Lapa dos Dinheiros, aldeia pertencente à União das freguesias de Seia, São Romão e Lapa dos Dinheiros. Conta a lenda que, a razão de se chamar “dos dinheiros” se deve a que um certo dia, nessa pequena aldeia, passou o rei D. Dinis. Então, os habitantes serviram-lhe um farto jantar. Nessa altura, o rei perguntou-lhes o nome da aldeia. De seguida, eles responderam-lhe que se chamava Lapa, porque estava construída numas lapas. Curiosamente, o rei perguntou-lhes como tinham conseguido servir-lhe um jantar tão rico e variado. Sem hesitar, os anfitriões disseram que foi com os seus dinheiros. Por essa razão, D. Dinis determinou que, a partir daí, a aldeia passaria a chamar-se “Lapa dos Dinheiros”.

Orientados pelos guias do Clube de Montanhismo da Guarda, a quem agradecemos a colaboração imprescindível nesta atividade, realizámos já perto da hora do almoço, a segunda parte da nossa caminhada. Mais 3 km percorridos para apreciar a beleza natural da praia fluvial da Lapa dos Dinheiros, também conhecida como Praia Fluvial da Caniça. O percurso foi exigente fisicamente, mas a motivação e a beleza do bosque envolvente nesta zona superaram todas as dificuldades.
Por esta altura, já todos mereciam um almoço reforçado e foi com esse propósito que fomos rumo  ao “Fim do Mundo”, restaurante de cariz familiar que muito bem nos recebeu. Partilhámos histórias, fotografias e ideias para próximas caminhadas. Fiquem atentos às nossas notícias e acompanhem-nos na próxima!


 

Galeria de fotos

04-10-2022

Comentários