Skip to main content
  • Dom Sancho I
  • Praça Velha
  • Parque Polis
  • Cidade Neve

Notícia

Assembleia de Freguesia da Guarda

Assembleia de Freguesia da Guarda

Decorreu na quinta-feira, dia 29 de setembro a Sessão Ordinária da Assembleia de Freguesia (AF) da Guarda sob a presidência do Sr. Peres de Almeida, secretariado por Catarina Santos e Luís Baía.

Estiveram presentes os 19 eleitos, sendo dois deles em substituição de membros eleitos que não puderam estar presentes.
A sessão iniciou-se, como habitualmente, pela leitura da correspondência trocada, da ordem de trabalhos e da ata, que foi aprovada por unanimidade.

O presidente da junta, respondendo às palavras do presidente da AF, que agradeceu, referiu que no próximo meio ano acumulará o desempenho de funções como deputado na Assembleia da República e informou das deliberações assumidas pelo executivo que, entretanto, foram remetidas aos senhores membros das AF e à comunidade em geral podendo ser consultadas no site da freguesia.

Registou-se também a alteração na liderança do grupo parlamentar do PSD onde Frederico Quinaz é substituído naquela função por Albertina Santos.

A deputada Fidélia Pissarra (PS) mencionou a necessidade de uma política cultural em que a promoção das artes devia ser uma aposta. Sugeriu ainda uma alteração ao regulamento das associações e onde o incremento da atividade artística possa ficar valorizada.
A deputada Maria do Carmo Santos (PS) parabenizou o início do ano letivo e frisou a questão dos transportes públicos e abrigos como uma necessidade óbvia e recorrente na nossa cidade.

A deputada Teresa Rodrigues (PG) produziu uma intervenção alinhavando a ação da freguesia no decurso deste primeiro ano do mandato e concluiu referindo a necessidade de haver mais arrojo na ação do governo da freguesia.

A deputada Filipa Teixeira (PSD) aflorou a problemática da obstetrícia e maternidades dizendo que é um tema que devia merecer mais atenção por parte do governo.

O deputado Carlos Monteiro (PG) propôs um voto de louvor, à frente aprovado por unanimidade, a todos quantos se associaram ao combate aos fogos florestais que deflagraram durante o período mais critico do verão.

O deputado Frederico Quinaz (PSD) propôs que se ponderasse um programa alusivo aos 10 anos da criação legal da Freguesia da Guarda deixando também algumas sugestões de atividades para divulgação do património junto da população e das crianças e jovens em particular.

O deputado Bruno Silva (PS) abordou a temática do desporto e atividades afins por diversas zonas da cidade. Abordou ainda a questão do PDM e da contribuição que também podia e devia ter sido solicitada à AF.

A deputada Albertina Santos (PSD) questionou a Junta de Freguesia sobre o movimento de terras e outras intervenções no cemitério da Póvoa do Mileu, relatando a boa participação da população na construção do atual cemitério.

O deputado Fábio Pinto (PS) relembrou a “saga” dos incêndios do verão e a importância de agora proceder-se à limpeza dos caminhos e recolha da madeira ardida. Propôs também um voto de louvor ao trabalho de todos na tarefa de apagar os incêndios, que foi aprovado por unanimidade.

A deputada Rita Antunes (PSD) enalteceu, na sua intervenção, a mais-valia que constituiu a realização da Feira Farta e disse encontrar múltiplas razões para as freguesias continuarem a participar.

A deputada Isabel Oliveira (PSD) parabenizou o início do ano letivo, formulando votos a todos os intervenientes, pais, alunos, auxiliares e docentes, e questionou a Junta de Freguesia sobre o seu papel e desempenho no ano letivo que agora se inicia. Referiu ainda que ficou muito agradada com a organização da sessão de apresentação dos resultados do desenvolvimento do Projeto da Atenção no 1º e 2º ano de escolaridade, e se algo está previsto para o 3º e 4º ano, para além da continuidade, ou não, dos outros projetos.

Constantino Logarinho, eleito pelo Movimento Pela Guarda, abordou o tema da proposta do regulamento do Provedor do Bairro, mencionando o desacordo com a intenção de criar essa figura, aduzindo que à Junta de Freguesia compete esse papel, que as associações nos bairros cumprem bem esse papel e, onde não as encontramos, devem ser criadas e apoiadas. Disse ainda que não deve ser nomeado alguém para esse tipo de desempenho.

Fidélia Pissarra, do PS, referiu que o provedor de bairro mais lhe parece ser o zelador do condomínio, do género fiscalizador de costumes, e o regulamento não serve, pelo que não recolhe o seu apoio.

Sobre a proposta do regulamento do Orçamento Participativo, usaram da palavra os deputados Bruno Silva, Ana Filipa, António Júlio e Fábio Pinto, que anotaram algumas sugestões de alteração ao regulamento que mereceu um voto unânime, e ficou o compromisso de o concluir em reunião da Comissão Permanente da Assembleia de Freguesia.

O Presidente da Junta de Freguesia procedeu à resposta às diversas solicitações dos eleitos que usaram da palavra.

Na área da educação referiu que, ainda antes do início do ano letivo, todos os logradouros escolares estavam limpos de vegetação agreste. Disse que os projetos no 1º e 2º ano de escolaridade vão prosseguir, bem como no ensino pré-escolar e que, neste grau de ensino, vai disponibilizar-se uma nova proposta. O mesmo acontecerá com outras atividades mais associadas aos seniores.

Sobre os transportes urbanos, aguarda que a nova empresa vencedora do concurso possa iniciar brevemente, utilizando as palavras do Presidente da Câmara Municipal da Guarda; agradeceu o desafio para novas áreas de intervenção, e o mesmo em relação à comemoração dos 10 anos da Freguesia; associou-se ao voto de louvor pela boa entrega da população e bombeiros na luta contra os incêndios; anotou as obras correspondentes ao cemitério da Póvoa do Mileu; relatou que esteve reunido na Câmara Municipal da Guarda a propósito do PDM e que, realmente, poderia ter sido ouvida a AF sobre este tema.

A sessão da assembleia de freguesia que teve transmissão  online através do Facebook live

Galeria de fotos

30-09-2022

Comentários