Skip to main content
  • Dom Sancho I
  • Praça Velha
  • Parque Polis
  • Cidade Neve

Notícia

8.º Congresso “Envelhecimento Ativo e Saudável”

8.º Congresso “Envelhecimento Ativo e Saudável”

A Freguesia da Guarda participou no 8.º Congresso Envelhecimento Ativo e Saudável que decorreu em Coimbra no passado dia 07 de dezembro sob a organização do Consórcio Ageing Coimbra.

A Freguesia da Guarda tem marcado presença nas edições anteriores e mais uma vez na tarde do dia 07, pois este ano a sessão decorreu apenas durante a tarde e sem a exposição habitual das propostas e projetos de trabalho concretizadas pelas diversas entidades.

Na edição do ano em curso, 2021, foram presentes e candidataram-se mais de setenta municípios, uma centena de entidades e 145 candidaturas.

Na sessão do dia 07 e após a seleção do júri foi a assistência brindada com a apresentação das três melhores propostas em cada uma das áreas em concurso de "Conhecimento + Saúde+ e Vida +”.

Pudemos escutar experiências muito ricas e de um profundo respeito e consideração com situações particulares das pessoas maiores. Na edição deste ano notou-se a presença da academia com estudos e aplicação de programas de apoio à população sénior.
Igualmente e com relevo também a intervenção da iniciativa privada no esforço a nível laboral de proporcionar melhores condições a todos os trabalhadores mais particularmente às pessoas com mais idade.

Outra nota saliente que pudemos verificar é o recurso à tecnologia como boa aliada para as atividades e reconhecimento de soluções.

A sessão teve a sessão inaugural com a intervenção de João Malva, coordenador da agência do centro para o envelhecimento ativo,depois usou também a palavra a reputada técnica Maria Joaquina Madeira.

Cada uma das intervenções deixou nota importante do aumento da longevidade como fator de desenvolvimento da sociedade pois, por exemplo, há um século nem a metade de esperança de vida chegava. Atualmente a esperança de vida em Portugal é de 72 anos ao passo que na Suécia é de 82 anos.

Que os território devem ter políticas amigas dos idosos, que é importante o diálogo entre o conhecimento académico, a saúde por outro lado e as políticas que consigam disponibilizar e captar o envolvimento das pessoas maiores. Foi também transmitido que o nosso país é o 5.º mais envelhecido do mundo.

Para mais informações pode ser consultado o site da CCDRC onde encontra mais informação sobre o trabalho da agência para o envelhecimento ativo saudável, que funciona no âmbito da Comissão de Coordenação.

 

Galeria de fotos

08-12-2021

Comentários